MULHERES DEBATEM IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO FEMININA NA POLITICA.

A participação da mulher na vida politica ainda é bem pequena em relação a população que é de 52 %. A baixa representatividade que chega a 15% no Congresso Nacional e de 11% no Ceará é atribuida ao medo, ao desafio, ao machismo, mas tambem é uma grande lição de vida, disse a deputada estadual
Agusta Brito ,( PCdo B), procuradora especial da mulher na Assembleia Legislativa e organizadora do evento.
Segundo a deputada Erika Amorim,( PSD) existem 16 cidades no Ceará , que não tem uma representação feminina na câmara de vereadores , aqui na Assembleia são apenas 5 deputadas de um universo de 48 parlamentares. Apesar das crítiicas contra a politica, ela acredita que é através da politica que se muda a vida das pessoas.

A deputada Aderlânia Noronha que está em seu segundo mandato e também participou da abertura do I Encontro Estadual de Mulheres na Politica e do painel sobre Participação da Mulher na Politica : desafios e perspectivas, destacou seus principais projetos voltados para a mulher.
Além das deputadas estaduais participaram dos painéis as deputadas federais Marília Arraes( PT) de Pernambuco, Ilsa Penna, pelo Estado de São Paulo, ela que sofreu assédio sexual dentro da Câmara Federal e a ex- deputada Manuela D’ Avila , de Porto Alegre, debateram sobre painel Violência Politica contra a Mulher”.
Participaram ainda da abertura e das mesas de debates , a secretária de Proteção Social Socorro França, a Secretária Executiva da SPS, Denise Aguiar, a secretária da Fazenda Fernanda Pacobayba, a desembargadora , juiza eleitoral e ouvidora do TRE- CE, Kamile Castro, a presidente de honra do Movimento das Mulheres do Legislativo , ex- deputada Meire Costa Lima, a vereadora de Fortim e presidente da UVC- Mulher Kath Ane Meira, as prefeitas de Quiterianópolis Priscila Barreto e de Paraipaba, Ariana Aquino. Juliana Mota Holanda, coordenadora do Núcleo de Mediação para Mulheres da Procuradoria da Mulher da Assembleia, representou a primeira dama do legislativo, Cristiane Leitão e a advogada Raquel Andrade coordenadora da Procuradoria Especial da Mulher foi moderadora do painel de Cotas de Gênero e Raciais.

Os debates foram concentrados em 5 temas: Participação da Mulher na Politica: Desafios e Perspectivas, Violência Contra a Mulher, Pobreza Menstrual, Cotas de gênero e raciais nas eleições de 2022 e Marketing Politico para Mulheres.
No final foi assinado um Têrmo de Cooperação Técnica entre a Assembleia Legislativa e 18 Câmaras Municipais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *