Comissão dos Direitos Humanos elege a petista Larissa Gaspar. Bolsonarista Priscila Costa diz que vai recorrer.

Os membros da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Fortaleza elegeram, na manhã desta quinta-feira (18), a vereadora Larissa Gaspar, do PT, como presidente do colegiado pelos próximos dois anos. No entanto, a bolsonarista Priscila Costa (PSC), que chegou a ser eleita na semana passada para comandar o grupo, e teve ato anulado pela presidência da Casa, deu entrada em mandado de segurança contra a decisão.

Na eleição desta quinta-feira (18), Larissa Gaspar obteve três votos: o dela, o da vereadora Adriana Nossa Cara (PSOL) e o voto do vereador José Freire (PSD). Priscila Costa se ausentou da reunião, assim como seu correligionário Erivaldo Xavier (PSC) e Tia Francisca (PL).

Outro fato curioso foi que o vereador Emanuel Acrízio (PP), mesmo presente, se absteve da votação. Em resposta, os outros três presentes se abstiveram da votação para a vice-presidência do colegiado, o que fez que Acrízio, com apenas um voto, fosse eleito o vice-presidente da comissão.

Na semana passada, com o voto dela (Priscila), o voto de Emanuel Acrízio e de Erivaldo Xavier, Priscila Costa foi eleita presidente do colegiado. No entanto, o presidente da Câmara, o vereador Antônio Henrique (PDT), anulou a eleição, visto que José Freire havia afirmado que não foi convocado para o encontro.

O imbróglio, porém, se deu porque vereadores trocaram de comissões sem aviso oficial à Casa. Na sessão plenária de quarta-feira (17), Priscila Costa chegou a contestar a ação de Antônio Henrique, mas o chefe do Poder Legislativo indeferiu pedido da parlamentar.

Priscila afirmou ter dado entrada em um mandado de segurança contra o ato do presidente da Câmara. “Diante da insistência da falta de legalidade no ato do presidente em não garantir minha eleição, tive que tomar medidas jurídicas. Parece que ter uma mulher, mãe, conservadora e pró-vida nos Direitos Humanos, incomoda demais”, reivindicou.

Pandemia

Eleita presidente da Comissão, Larissa Gaspar agradeceu os votos recebidos e disse esperar que a comissão continue tendo uma ação presente na vida do povo de Fortaleza. “Tive a oportunidade de conduzir os trabalhos da Comissão na Legislatura passada e nós conseguimos abrir as portas para a população que mais precisa”.

Ela ainda comentou sobre as possíveis dificuldades que poderão ter em razão da pandemia, mas garantiu que a atuação não vai deixar de acontecer por isso. “Temos a tecnologia do nosso lado para garantir que a população possa continuar trazendo suas demandas a nós, ainda que de forma virtual. Nós continuaremos articulando, encaminhando ofícios, requerimentos à Prefeitura e aos órgãos de justiça pra garantir a realização de direitos humanos, a justiça social e a igualdade”, explicou.

Composição

Larissa Gaspar (PT) – presidente
Emanuel Acrízio (Progressistas) – vice-presidente
Priscila Costa (PSC)
Adriana Nossa Cara (Psol)
Erivaldo Xavier (PSC)
José Freire (PSD)
Tia Francisca (Cidadania).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *